27.11.05

Darcy "brasileiro" Ribeiro


- Foi em 1997 que perdemos Darcy Ribeiro; nosso querido educador visionário.
Já faz quase uma década e o país continua órfão de suas idéias e projetos educacionais.
Parado no tempo, o Brasil continua na espera não sabemos do que ou de quem, para apontar o caminho
que coloque nossas crianças dentro de uma construção educacional que vislumbre um futuro promissor.

No dia de sua morte escrevi:


Lá se foi o guerreiro estudar os céus,
a essência dos espíritos e espalhar sua inquietude
pagã pelo infinito.

Na Terra viveu de forma única:
Intelectualidade ímpar;
amou intensamente a raça brasileira
e sofreu com seu povo, com seus índios,
com seus mortos;
mortos e vivos, raça por inteira,
mistura singular, única, rica, bonita,
índia, cabocla, branca, negra, mulata...
eternizada em "Maíra", "O Mulo", " Utopia Selvagem", "Migo"...

Darcy antropólogo, indigenista, amigo, professor, político, diplomata...
Visionário-utopista e libertário-concretista;
falastrão, lúdico-poeta, Darcy, o elegante galanteador.
Amou intensamente as mulheres que pôde alcançar e as que não pôde.

Darcy sofreu com o revés político ao lado de Brizola,
mas realizou belos projetos, construiu escolas, fez história e plantou sementes.
Nos legou para que não nos percamos por nossas fracas memórias,
500 páginas sobre a formação e o sentido antropológico, das diversas raças
do Brasil, leitura obrigatória, sua última obra: "O POVO BRASILEIRO".

Vai guerreiro, aprontar pelos céus!
Por que por aqui, em sua amada Terra,
deixaste uma missão cumprida,
uma bela e fascinante história, um comprometimento de vida:
Darcy "brasileiro" Ribeiro.

1922/1997





14.11.05

A PAZ

" Se não encontrarmos a paz, metade da humanidade dormirá com fome e a outra metade não dormirá, com medo dos que têm fome" .


João Paulo II

8.11.05

Vinicius ( O Filme)

Vinicius - o filme de Marcelo Faria Jr.

Belo filme! ****
Um resgate da vida musical desse que certamente foi um
dos maiores poetas do Brasil.
O embaixador, galanteador, poeta e compositor Vinicius de Moraes.
Poeta das paixões, das belas canções, dos grandes parceiros musicais.

Uma bela narrativa, repleta de depoimentos verdadeiros
sobre o "poetinha", como ele era carinhosamente chamado.
Um poeta, que segundo Chico Buarque,
não teria espaço no mundo de agora.
Viveu sua vida de forma autêntica
e com muito amor e paixões, no tempo certo.
Deixou um exemplo para quem deseja amar intensamente,
pois sobre o amor eternizou:
" ... que não seja eterno, posto que é chama,
mas que seja inifinito enquanto dure" .

Um homem de conhecimentos e sensibilidade raros.
Embaixador do amor do seu tempo
que deixou uma obra generosamente
humana e repleta de paixão pelas mulheres, tantas,
que amou, respeitou e por todas foi respeitado;
respeitado também por todos os amigos, sobretudo,
pelo ser humano inteligente e divertido que soube viver intensamente a vida!

2.11.05

Centenária

BH 108 anos!

Em homenahem aos 100 anos de BH, na última década do século passado, escrevi:

O horizonte que sobre ti a vida estende,
independe das atitudes ou das razões dos homens e mulheres,
pois será eternamente belo!

Imponente, a serra sobre ti estende os braços
e permite que os teus devaneios aflorem,
as tuas realizações avancem
e se transformem em canções na alma do teu povo.
Teu mesmo povo que tanto te faz maior
e pouco zelo a ti dedica.

Mas, contigo sempre a esperança;
esta criança que embala o peito
e dar um jeito no sonho que não pode ficar velho.
Apostando no teu amanhã adulto do hoje moleque,
enche o coração da gente que acredita na mudança
e sabe do grande futuro aos teus sonhos reservados.

Cidade fêmea, cidade mulher...
Ter-te e conhecer-te nestes vinte anos de convivência,
foi ganho de amor, de inspiração e sabedoria.
Entre o provinciano e o moderno que te veste,
conquistei um pouco de paz e alegria.
Fiz de ti o meu espelho da paixão
e acredito que vivemos uma rica relação de amor e vida!

26.10.05

Não Deixe o Seu Coração Entristecer

Não deixe o seu coração entristecer.
Não deixe apenas que as pequenas conquistas
materiais abasteçam a sua alma;
alimente o seu espírito com boas relações,
boas leituras, belos filmes...
ame verdadeiramente ao outro,
sem cobrar identidade, sem cobrar retorno,
não se enfureça por qualquer coisa;
relaxe e exercite o bom humor;
mantenha a calma e atente para tudo o que equilibra a vida.
Não deixe o seu coração entristecer.
Siga determinada na direção do seu sonho,
não perca o seu tempo com relações vazias,
pois a vida é breve!
Mas, nem por isso siga atropelando tudo;
Vez ou outra, fique em silêncio, muda,
pés no chão e de alma acolhedora.
Não deixe o seu coração entristecer.
Seja protetora, doadora, profissional,
amadora, sinta-se livre, amiga, boa!
Cante suas canções preferidas, permita estancar as feridas
e liberte o seu sorriso pelo mundo afora,
verá que assim tudo melhora!
Não deixe o seu coração entristecer,
pois quando o amor definitivamente chegar,
não terá tempo, nem hora para acabar,
só seguir, construir e equilibradamente, AMAR.

21.10.05

Santo Agostinho

Duas belas citações de Santo Agostinho:
inteligência e sabedoria que podemos acessar através de sua vasta obra e biografias, várias editadas.


"Amigo..., é aquele com quem se pode atrever-se a compartilhar os segredos do coração".

Outra:

..." prefiro os que me criticam, pois me fazem crescer;
aos que me bajulam, pois me corrumpem".

17.10.05

Ghandi II

" Não há caminho para a Paz,
A Paz é o caminho".

Mahatma Ghandi

13.10.05

DESIDERATA ( Desejo)

(texto encontrado na antiga igreja de Saint Paul, Baltimore, datado de l692)

Vá placidamente por entre o barulho e a pressa
E lembre-se da paz que pode haver no silêncio.

Sem capitular, procure estar de bem com todas as pessoas
Fale a sua verdade, calma e claramente.
Escute os outros, mesmo os mais estúpidos, os hipócritas e desequilibrados.

Evite pessoas barulhentas e agressivas;
Elas são um tormento para o espírito e às boas relações.
Mas sobretudo, evite o preconceito.
E lembre-se: de tudo aquilo que mais preconceituamos,
trazemos em nós uma faceta latente, camuflada pela estupidez!

Desfrute suas conquistas assim como os seus planos.
Mantenha-se interessado em sua carreira.
Mesmo que humilde, é o que realmente se possui
Na sorte incerta dos tempos.

Exercite cautela nos negócios, porque o mundo é cheio de artifícios.
Mas não deixe que isso o torne cego à virtude que existe.
Muitas pessoas lutam incansavelmente por altos ideais,
Mas muitas vezes esquecem a beleza imensa dos seus quintais,
Perdem-se em heroismos vazios e morrem amargas.

Jamais finja afeição, nem seja cínico sobre o amor,
Porque em face de toda a aridez e desencantamento,
Ele é perene como a grama.
Aceite gentilmente o conselho dos anos,
Renunciando com benevolência às coisas da juventude.

Cultive a força do espírito
Para proteger-se num infortúnio inesperado.
Mas não se desgaste com temores imaginários.
É certo que muitos medos nascem da fadiga e da solidão.

Acima de uma benéfica disciplina, seja bondoso consigo mesmo.
Você é filho do universo, não menos nem mais que as estrêlas,
As árvores, os mares, as montanhas...
E quer seja claro ou não para você,
Sem dúvida o universo se desenrola como deveria.

Portanto busque incansavelmente a paz com Deus, com a vida!
E sejam quais forem suas aspirações na barulhenta modernidade,
Mantenha-se em equilíbrio;
Ao menos tente o exercício da compaixão em seu convívio diário.
Apesar de todos os enganos, sonhos desfeitos,
decepções e desconfianças,
este ainda é um mundo maravilhoso!

Esteja atento e perserverante, pois a felicidade é um composto de nossos sentimentos,
de nossas verdades e, fundamentalmente, de nossas ações todos os dias em que despertamos.

30.9.05

Canções Eternas

Acordei hoje ouvindo uma bela sequência de canções dos Beatles;
e tirei na memória uma lista de canções que considero eternas.
Compartilho com os amigos que por acaso passem por essa minha página
e peço-lhes a gentileza de seus comentários
e sublinhem aquela(s) que gostam.
Acrescentem a lista,
um bom exercício,
vamos lá?
Beatles:
Golden Slumbres, Help, Across The Universe, Nowhere Man, Norwegian Wood, A Hard Day´s Night, Mother Nature Son;
Belchior: Paralelas, Como Nossos Pais.
Bethânia: Carcara ( de João do Vale )
Caetano: " London, London" , Sampa, Cajuina, Trem das Cores, Leãozinho;
Cat Stevens: Where Do The Children Play, Wild Word, Last Love Song, Father And Son
Chico: Iolanda, Construção, O que Será que Será, Lígia, Cálice;
Djavan: Esquinas, Lambada de Serpente, Faltando um Pedaço, Sina;
Ednardo - A Palo Seco, Doroty La Mou, Terral;
Fagner: As Velas do Mucuripe, Canteiros;
Gal: Vapor Barato (Waly Salomão e Jards Macalé), Onde Deus Possa Me Ouvir(Vander Lee)
Gilberto Gil: " Se eu quiser falar com Deus", Palco, "Não Chores Mais";
Louis Armstrong: What A Wonderful Word;
Raul Seixas: Ouro de Tolo, Maluco Beleza, Gita;
Tom Jobim: Luiza, Águas de Março;
Zizi Possi: (interpretando) Caruso, Per Amore e Vale do Sol;

21.9.05

Futebol, Porque Amamos Tanto?



O Football(Futebol) é uma paixão universal.
(para nós brasileiros, é uma "afirmação".)

Através de uma partida de futebol, seja jogando uma pelada ou assistindo na TV ou mesmo em um estádio qualquer, temos a oportunidade de extravasar nossas alegrias e jogar para fora nosso stress e desgostos da vida. Outros, infelizmente, preferem exercitar apenas os seus instintos mais violentos. Mas o saldo ainda é positivo, apesar de tantas mazelas, desorganizações e agressões de toda natureza.

O que mais exercito assistindo a uma partida de futebol, é fazer analogias de comportamento; as vezes traçando comparações com os ambientes empresariais, os perfis pessoais, os estilos de vida, etc. Vivemos uma catarse a cada partida desse esporte. O paralelo que mais traço com esse esporte, é com a política. Basta analisar o comportamento dos dirigentes, suas negociatas, notícias e aparições nos veículos de comunicação. Tanto em um quanto no outro, a vaidade, a falta de transparência, oportunismo, desonestidade, mentira, desvio de dinheiro, enriquecimento rápido, enfim; e seus atores ainda desejam passar, na cara dura, um sentido de coisa honesta, bem intencionada, como se todos nós, fossemos hipócritas. Os escândalos mais recentes nos dois mundos, nos faz pensar se ainda há alguma perspectiva de recomeçar tudo de novo e tornar a acreditar.

16.9.05

Renovai, Senhor, a face da Terra

..."Estamos diante de um momento crítico na história da Terra,
numa época em que a Humanidade deve escolher o seu futuro...
ou formar uma aliança global para cuidar do nosso planeta
e uns dos outros, ou arriscar a nossa destruição e da diversidade da vida".

Leonardo Boff
Expurgai, Senhor,
as impurezas das ações dos homens e mulheres do mundo,
purificai, Senhor, o coração de todos,
pois só assim resgataremos a vida;

Vida sofrida e desigual que destroi a todos nós;
nesse mundo hedonista, capitalista, herdado do American Way,
de valores distorcidos, - "do tudo-aqui-e-agora-ao-mesmo tempo" .
Tempos difíceis e conflitantes.
Melhorai, Senhor, as atitudes dos homens e mulheres,
para que os seus filhos construam um amanhã de esperança;
e que o sofrimento mesquinho pela falta de humanidade,
seja expurgado em todo o planeta;
e que esteja na conquista da fé
o conforto de todos nós.

Que possamos avançar e crescer com menos crimes e castigos;
Que as fontes de águas límpidas, sejam preservadas;
Que o pão seja divido e a fome saceada;
Que a habitação seja um bem ao alcance de todos os trabalhadores;
Que no perdão e no amor venham todas as conquistas sonhadas.

Que Pais e Filhos, patrões e empregados, amantes e amados,
sejam respeitosos e sábios;
que livres possam constuir um tempo novo!
Novo no coração e nas atitudes,
pois é urgente estancar as chagas do sofrimento do mundo,
que cego, caminha atormentado na plena desigualdade e
repleto de sofrimento, ódio e muita dor.

Renovai, Senhor, enquanto há tempo, a face da Terra.

6.9.05

Discernir (recado aos jornalistas)

Discernir - Conhecer distintamente, perceber claramente (algo, diferenças, etc), distinguir, diferenciar, discriminar bem ou mal, identificar algo com conhecimento de causa.

Dic. Aurélio.
Discernimento,


Essa é a palavra de ordem aos jornalistas brasileiros nesse momento de crise.
O Exercício do Jornalismo é fundamentalmente o relato dos fatos em sua verdadeira e estrita dimensão. Nos momentos de crise profunda e resistente como a brasileira atual, mais do que nunca será necessário aprofundar nas questões, ouvir as partes, pesquisar, ir fundo nos temas, evitar ser o " Advogado do Diabo" e, sobretudo, respeitar o direito das pessoas em preservar sua trajetória de vida, suas famílias e suas histórias. Julgar e condenar, isso é função de juristas.
Jornalismo é essencialmente credibilidade. Tablóides de fofoca é outra história.
A não ser que os profissionais de jornalismo de agora, na ânsia maluca de chegar primeiro, desejem apenas ser meros copiadores de fofocas de outros meios menos expressivos, mas com o mesmo poder destruidor quando distorcem e divulgam os fatos.
Jogar a ética no lixo na busca da notícia rápida com o intuito apenas de vender jornais, revistas e aumentar índices de audiência, é no mínimo irresponsável. Não é definitivamente o melhor caminho para imprensa brasileira. O fundamental nesse momento, acima de tudo, é ser prudente, inteligente, reflexivo e exercitar a responsabilidade sobre tudo o que se ver e ouve, para que os fatos relatados em seus veículos, sejam apenas fiéis espelhos da verdade dentro do limite de sua leitura responsável. Ilações e falsidades sobre imagens de pessoas de bem, é crime e nega o princípio legal da informação.
Portanto, sugerimos a todos repensarem o fazer jornalismo de agora.

5.9.05

Minas Não é Só

Minas não é só,
Minas é mais;
Minas não é só,
Esse Terço,
Esse Credo,
Essa imensa Cruz de ferro,
Esse vai-e-vém perverso,
Do trem que leva
Pra longe a montanha.

1.9.05

João Paulo II (João de Deus)

Um dia, emocionado, vi o papa "João de Deus " no sopé da montanha,
Montanha de Minas, Belo Horizonte de Minas.
Vi " João de Deus " falar aos jovens,
despertando neles a esperança para um amanhã mais cristão e de fé.
Depois vi mais emocionado ainda, o " João de Deus " pelo o mundo afora,
falando da paz, da prática da verdade, da generosidade, da humildade
e covocando os habitantes da Terra para uma união de amor em Cristo.
João de Deus, falou, orou, pediu, perdoou, abençoou,
rogou a Deus para que todos os homens
e mulheres verdadeiramente cristãos,
atentassem para a fome, a ignorância
e a violência assustadora dos tempos atuais,
Ele conclamou a todos à pratica do amor maior.
Vi o " João de Deus " no sopé da montanha,
com os olhos no Belo Horizonte do mundo;
Por fim, vi o " João de Deus " seguir pelo mundo afora,
falou, orou, abençoou, rogou pela paz em todas as pátrias;
pela misericórdia rendentora a todos os povos da Terra;
Vi o " João de Deus " sofrendo e resistindo a todas as dores
e até o último momento, lúcido, consciente de sua linda
e eterna missão cumprida.
E finalmente vi o " João de Deus " ir ao encontro definitivo com o Pai.

30.8.05

Que Todo O Meu Dia Seja Oração

Pe. Alberto Antoniazzi - 17/06/1937 - 25/12/2004

- ..."o que mais encanta em Pe. Alberto Antoniazzi
é o prodigioso saber, fruto de estudo constante e tenaz, de oração e capacidade reflexiva, aliado à simplicidade de vida e humildade de coração".
(Dom Luciano Mendes de Almeida (Arcebispo de Mariana-MG),assinando o prefácio do livro "Por que o panorama religioso no Brasil mudou tanto?
)


Esta sua sublime oração expressa toda a sua devoção e fé:


Senhor,
quero rezar e não sei.
Doa-me a oração que Tu queres.
Que todo o meu dia seja oração.

Quando levanto,
o Sol também surge no horizonte
e ilumina toda a Terra.
Acaba com as trevas, a escuridão, o nada.
É a Tua criação que a cada manhã renasce.
Que eu possa renascer, renovado, cheio de vigor, cada dia.

Desperto do sono, imagem da morte. Levanto.
E me lembro que levantastes Teu Filho Jesus no sepúlcro.
Que eu também me possa levantar para a vida.
O Ser Humano é a glória de Deus.
Que um raio da Tua glória se reflita em mim.
Que eu eleve minha oração de louvor pela manhã
como toda religião ensina.

O dia é feito de trabalho, de fadiga e de frutos.
De resultados, dizemos hoje.
Que eu viva o meu dia como Teu Filho nos ensinou:
doando-me, morrendo um pouco naquilo que faço
e renascendo nos frutos que produzo.

Mesmo decepções e fracassos,
unidos à Paixão de Teu Filho,
unidos à Paixão pela verdade e a justiça,
são reflexos da Tua graça.
"Quando sou fraco, então é que sou forte", em Ti.

Vem a tarde. O Sol se põe.
Olho meu dia e agradeço tudo o que recebi,
a graça que me sustentou na luta,
o pão que recebi para partilhar,
como os discípulos de Emaús.
E com eles eu Te digo:
"Fica conosco, pois já é tarde e a noite vem chegando!"

A noite, imagem da morte, vai cobrindo tudo,
de novo, com sua escuridão.
Mas não temo.
"Em Tuas mãos confio o meu respiro.
o espírito, a vida!"

O meu dia é como a minha vida.
Nasce tenro, mas cheio de vigor,
como a árvore que desponta.
Enfrenta Sol e chuva durante o passar do tempo.
E sua persistência dá frutos.
Quando se cansa e esgota suas energias,
pode dormir em paz, porque nada se perde
daqueles que Deus criou e ama.

Que toda a minha vida seja oração,
colocada em Tuas mãos!

Pe. Alberto Antoniazzi - 1937/2004

29.8.05

O Dom Das Palavras

Sábias foram as palavras,
e sempre serão;
as palavras que conduziram
e conduzirão sempre ao entendimento,
os homens e as mulheres do mundo,
evitando a ruptura e o desconforto
do confronto.

Sábias e estratégicas foram
e serão sempre que necessárias
as ações políticas urgentes
dos homens e mulheres
que decidem os destinos das nações,
conduzindo-as à harmonia,
amparando-as na grandeza do bem e
na certeza plena da justa cidadania.

Verdadeiras e belas foram
e serão sempre as relações de amor,
as atitudes que efetivaram as igualdades,
que provocaram as fugas dos conflitos
e fizeram prevalecer a inteligência
e a compaixão dos povos;
povos do mundo,
sofrimentos e alegrias do mundo!

Verdadeiras e frequentes
devem ser as confraternizações das raças,
a sintonia das sábias palavras
que nos conduzem ao reencontro de nós mesmos,
resgatando nossos mais sublimes valores,
devolvendo-nos a alegria de acreditar
que evoluimos na inteligência e na sabedoria.

26.8.05

Verdadeiros Líderes, Onde estão?

Quatro são os pontos importantes que desestabilizam e amedrontam a humanidade nos tempos de hoje:
1- A escassez de lideranças fortes;
2- A Irreverssibilidade da Miséria;
3- A possibilidade de um desastre nuclear de grandes proporções;
4- A dissemeninação incontrolável do Terrorismo.
Para que a humanidade siga sua trajetória sem grandes medos e avance no sentido de alcançar a paz, a igualdade, o crescimento da espitiritualidade e o convívio equilibrado dos povos, é imprescindível o surgimento urgente de novos líderes.
Raros são os expoentes políticos mundiais. Seja na Europa, na Ásia, no Oriente Médio, nas Américas, pouquíssimos os destaques confiáveis nesse sentido.
Portanto, precisamos formá-los e incentivar as instituições a buscá-los e oferecer-lhes oportunidades de formação plena para esse renascimento necessário ao mundo do novo milênio.
Em editorial recente do Jornal da PUC Minas - Ago/2005, com o título "A Honestidade dos Líderes" escrito por Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcepisbo Metropolitano de Belo Horizonte, conclama e acentua " grande responsabilidade das instituições na tarefa de educar e formar lideranças" . Evidencia "que conquistar competência profissional não é suficiente e que pensando os processos formativos, convida a refletir sobre "o dom da honestidade", como capítulo essencial na formação das lideranças". Cita: - "Jesus Mestre, certa vez, levou ao ápice suas indicações com uma intimação: "Sede perfeitos como vosso Pai celeste é perfeito". Isto aconteceu quando Ele ministrava lições de ética aos seus discípulos. - Pode-se imaginar a perplexidade que tomou conta do coração dos seus destinatários. A razão era o desafio da proposta".
Que se estenda aos corações dos homens e das mulheres do mundo, os apelos de Jesus Mestre e que sob suas bençãos os corações se abram para essa busca urgente e neccessária ao futuro em nosso planeta.
Verdadeiros Líderes, Onde Estão?

17.8.05

A Responsabilidade dos Meios

Informar é a razão fundamental dos meios de comunicação. Portanto, pressupõe-se responsabilidade, consciência, coerência, verdade no contéudo exposto.
Respiro diariamente, há algum anos, este ofício e sei o quão importante é vivenciar suas tarefas diárias, defendê-los junto ao mercado anunciante que precisa externar seus produtos e marcas na busca de um novo consumidor. Enfim, vender-se e conquistar audiência e investidores.
O Consumidor por sua vez, quer novidade, inovação, novas cores e sabores, curvas novas, jeito novo que o agrade, que o conquiste e que fidelize o seu consumo. As empresas percebem isso e avançam na louca corrida. Belas embalagens, campanhas publicitárias, eventos, ações de pontos de vendas, promoções, logística eficiente com marketing, enfim, o vale tudo para chegar primeiro e conquistar.
Os veículos de comunicação por sua vez, devem estar preparados para receber este mercado anunciante cada vez mais exigente e em guerra constante. Precisam manter suas grades de programações atrativas, com bom padrão informativo, bons programas educacionais e atrações recreativas; além, claro, de boas campanhas de marketing que afirmem estar ali a melhor opção de veículo para associar suas marcas e ampliar seu crédito junto ao mercado consumidor.
O Mix de alternativas de informação direta com o mercado comprador é enorme e mais barato. Já não há a mesma disposição de investir grandes verbas nos líderes de audiência, pois são caros demais para o pequeno e médio anunciante. Os profissionias de mídia estão preparados e atentos e vão em busca do resultado a baixo custo. Portanto, os departamentos comerciais dos veículos sofrem nas negociações, muitas vezes têm que rasgar tabelas para ter o cliente anunciando amarrado por um contrato semestral ou anual que compense o desconto no valor unitário das veiculações.
Por tudo isso, a responsabilidade dos meios de comunicação nos tempos de CPIs e escândalos políticos com repercussão internacional como os de agora, dobra e preservar a informação dos fatos com lisura, seriedade, verdade, sem maniqueísmos e com isenção, é um diferencial importante, que poderá fazer a diferença na hora da decisão de investir.

15.8.05

Sempre Agosto

No fatídico mês de agosto, não encerra-se apenas a temporada de inverno; encerram-se vidas. Sejam em desastres aéreos de grandes proporções, por doenças graves...enfim; em maior número do que nos outros meses do ano; será impressão, superstição, ou será fato?
Tirem suas dúvidas, numa releitura da história; exemplificando fatos: Tragédia de Hiroshima, Incêndio do Edifício Joelma em São Paulo, etc.

Perdemos nesse agosto em curso, Miguel Arraes e Francisco Milani,
Duas importantes personalidades nacionais. O primeiro, por sua histórica trajetória política no seu estado Pernambuco; um verdadeiro Deus para os menos favorecidos e sem dúvida alguma, um forte nordestino na conduta da ética e da política em favor de seu povo. O segundo uma referência do humor inteligente, principalmente na Rede Globo, ao lado de Chico Anísio, Jô Soares... entre outros e principalmente excelente ator de Teatro. Homem de sabedoria ímpar, uma grande perda para o humorismo nacional.
Que ambos repousem em paz! Missão cumprida.
Vida que segue.

11.8.05

Sempre Direi

Sempre direi, dias melhores virão!
Pois acredito na superação e na verdade que por fim, sempre reinará.
No meu ponto de vista, não prevalecerá apenas a mentira e a escuridão dos improbos e corruptos.
Sinto a Nação com minh´alma e alimento a esperança de ver a prosperidade bater em todas as portas daqueles que por ela lutam. Imensas são as riquezas de nosso país que é habitado por gente humilde, simples e forte na grandeza humana. Somos um povo de formação essencialmente católica, mas aberto ao ecumenismo; trabalhador determinado, corajoso, para quem qualquer pequena conquista, sempre foi e será ainda por muitos anos grandes desafios. Nação sofrida, que busca através de sua fé, o viés do fortalecimento para não deixar apagar de vez a luz de suas vidas. No mínimo 50 milhões de subempregados, subalimentados, subeducados, favelados, enfim; gente que com sua força de trabalho formam os pilares da produção industrial e comercial do país. Clamam urgentemente por saciar sua fome de justiça. Cabe aos governantes acordarem, enquanto é tempo, antes que o caos avance e interrompa o equilíbrio da economia hedonista global que só beneficia aos grandes.

Sempre direi, dias melhores virão!
Por entender que a fragilidade humana, na ânsia do poder e das facilidades para o enriquecimento rápido, é real tanto para povos de países de formação primária, com poucas oportunidades de ascenção social, a exemplo do Brasil e similares na América Latina, quanto em países de povos com formação social e intelectual superior e supostamente com maiores possibilidades de avanços no status social, a exemplo dos Estados Unidos, alguns países europeus, asiáticos, entre outros.

O Exercício atual das CPIs, nos traz um momento novo e uma opotunidade histórica para acreditar que politicamente pior, não poderá ficar. As veias, os intestinos, estão abertos a todos nós através da mídia que se lambusa toda e fatura alto por dentro e por fora. Já conhecemos a mecânica maquiavélica dos inúmeros negócios expúrios que são tramados com a participação de empresas privadas e estatais, do sistema bancário, todos macumunadas com agentes aproveitadores para armar a teia da sustentabilidade do poder político e pagar as contas com o dinheiro público.

Sempre direi, dias melhores virão!
Pois aprendi, com o passar dos anos, que crescemos muito mais com a lição dos erros explorádicos, do que com os acertos rotineiros. E politicamente já erramos muito e já melhoramos muito nas últimas décadas. Do status vergonhoso atual da política nacional, certamente, escaparemos e saíremos melhores, mais sábios e mais críticos, para nos posicionar diante dos próximos desafios que virão, pois ninguém passa por escândalos dessa magnitute, impunimente.

Que Deus nos ajude a todos!

Salvemos o PT ( Frei Beto )

FREI BETTO Escritor, é autor do romance policial Hotel Brasil (Ática), entre outros livros.

PT não significa Partido do Trambique, da Trapaça ou da Tramóia. É o Partido dos Trabalhadores que, ao longo de 25 anos de existência, revelou possuir muitas virtudes e alguns vícios. Agora ele aparece, aos olhos de considerável parcela da opinião pública, um partido "igual aos outros" ou "farinha do mesmo saco".
O horror da Inquisição na Idade Média e os recentes casos de pedofilia não obscurecem a história da Igreja, banhada pelo sangue dos mártires e abraçada por tantas figuras exemplares, como Francisco de Assis, Bartolomeu de lãs Casas e madre Teresa de Calcutá.
O fato de alguns dirigentes do PT terem agido em contradição com a ética e os princípios do partido não significa que houve conivência do conjunto de sua direção e, muito menos, de sua militância, em geral gente pobre, desempregados, donas de casa, operários, pequenos agricultores, estudantes e profissionais liberais.
Excessos, traições e corrupções ocorrem, infelizmente, em todas as instituições. Até Jesus teve Judas em seu grupo.
O PT não merece ser levado na enxurrada do esgoto destampado pelo deputado Roberto Jefferson. Precisa ser preservado e depurado, como bem percebeu o presidente Lula ao apoiar as CPIs, demitir o ministro José Dirceu e intervir na direção do partido, agilizando a substituição de seus membros por ministros de alta competência e confiabilidade, como Tarso Genro (Educação), Ricardo Berzoini (Trabalho) e Humberto Costa (Saúde).
Nunca me filiei ao PT, mas participo de sua história, abonei-o junto às Comunidades Eclesiais de Base e aos movimentos populares. Como cidadão, constato que ele está visceralmente comprometido com o futuro do país. Se o PT naufragar junto com seus dirigentes alvos de suspeitas, em qual outro horizonte os pobres haverão de canalizar suas esperanças? O PT é muito maior do que seus dirigentes acusados de agir ilicitamente no tráfico de verbas de campanha.
Numa nação em que a parcela dos 10% mais ricos controla 42% da riqueza e, na outra ponta, os 10% mais pobres dividem entre si 1% da renda nacional, o PT tem sido a referência de mudanças no rumo da justiça social, malgrado o freio de mão representado pela atual política econômica do governo.
A hipótese de esgarçadura do PT, advogada por setores retrógrados da política brasileira, é uma ameaça à estabilidade democrática. Sem o PT, os movimentos populares perderão sua representação política. É verdade que poderiam delegá-la a outros partidos progressistas, mas nenhum deles tem suficiente capilaridade no país, nem suscita o entusiasmo confiante que o PT goza Brasil afora.
Sem o PT no cenário político brasileiro, o movimento popular ficará órfão, sem canal de expressão, o que poderá induzi-lo ao desencanto com a política institucional e resultar em graves desvios. Centrais sindicais e movimentos de trabalhadores sem-terra podem ceder à tentação de se transformarem em alternativas partidárias, esvaziando suas bandeiras específicas. Movimentos sociais talvez se vejam incapazes de conter a revolta de seus militantes em busca de vias alternativas, não-institucionais, para as mudanças sociais.Não há quem possa garantir que tais alternativas venham a respeitar os limites do estado de direito.
A luta armada interessa hoje, no Brasil, a apenas dois setores: aos fabricantes de armas e à extrema-direita, saudosa dos tempos em que o fuzil subjugava a lei. Porém, não se pode pedir a 53,9 milhões de pobres que tenham paciência infinita. Embora o governo federal venha implantando políticas sociais inovadoras, como o Fome Zero e, dentro dele, o BolsaFamília; o microcrédito; o Pronaf; o segurosafra; a demarcação de terras indígenas, como Raposa Serra do Sol; o cooperativismo; e a ampliação do emprego formal; ainda falta muito para que sejam atingidos os compromissos históricos do PT, como a efetivação das reformas agrária e trabalhista.
Ninguém sai incólume de uma crise. Esta que ora abala o país e, no olho do furacão, o PT, deverá servir para que a nova direção do partido – a provisória e a que será eleita em setembro - repense seus mecanismos internos de controle, seus princípios éticos, seus critérios de financiamento de campanha, seu processo de filiação, de formação política damilitância e de qualificação dos dirigentes, sua visão estratégica de um Brasil menos desigual e mais desenvolvido.
O PT é fiador de uma incomensurável esperança, hoje centralizada no governo Lula. Pior que todas as maracutaias é ver o medo, frente às injunções do mercado financeiro, vencer essa esperança. Não é a corrupção que mais ameaça o PT. É o risco de o partido não cumprir seu papel histórico de agente de transformação social. Como disse Lula na Praça da Bastilha, em Paris, faz-se grande quem sabe pensar grande. Se o PT pensar apenas nas próximas eleições, cego ao horizonte de mudanças que ele descortinou, haverá de definhar como uma estrela sem brilho. E arrastará consigo a esperança de milhões de pessoas. Restará a desesperança, em cujo ventre germinam as sementes malignas da política: o fascismo, o fundamentalismo e o terrorismo.
Salvemos o PT, livrando-o de quem não o merece. Trata-se de salvar a democracia brasileira. E que a lição sirva a todos nós: quando não há clareza de quem são os nossos adversários, corremos o risco de nos comportar como eles.
(Correio Braziliense, 29.07.05)

10.8.05

Uma Mulher Especial

- Segue abaixo um belo texto de Danielle Miterrand, esposa do ex-presidente François Miterrand, ao povo francês, após ter recebido críticas impiedosas por ter permitido a presença da amante do marido e de sua filha, Mazarine, na cerimônia fúnebre.
"Antes de mais nada devo deixar claro que não é um pedido de desculpas. Muito menos um enunciado de justificativas vãs, comum aos covardes ou àqueles que vivem preocupados em excesso com a opinião dos outros. Aos 71 anos, vivendo a hora do balanço de uma existência que é um sulco bem traçado e profundo, já não mais preciso, e nem devo, correr atrás de possíveis enganos.Vivo o momento em que as sombras já esclarecem e que as ausências são lindas expressões de perenidade e criação. Sombras e ausências podem ser tudo, ao passo que luzes e presenças confundem os mais precipitados, os mais jovens. Vivi com François 51 anos; estive com ele em muito desse tempo e me coloquei sempre. Há mulheres que não se colocam, embora estejam; que não se situam, embora componham o cenário da situação presumível. Uma vida de altos e baixos.
Na época da Resistência nunca sabíamos onde iríamos passar a noite - se na cama, na prisão, nos bosques ou estendidos por toda a eternidade. Quando se vive assim em comum, cria-se uma solda e a consciência de que é preciso viver depressa. Concentrar talvez seja a palavra. Por isso tentei entendê-lo, relacionar-me com sua complexidade, com as variações de sua pessoa e não de seu caráter... Quem entende ou, pelo menos luta para compreender as variações do outro, o ama realmente. E nunca poderá dizer que foi enganada ou que jamais enganou. Não nos enganamos, nos confundimos quando nos perdemos da identidade vital do parceiro, familiar ou irmão. Ou jamais os conhecemos, o eu também, não é um engano. Quem não conhece, não tem enganos. Nas variações do outro, não cabe o apaziguador que destrói tudo antes do tempo em forma de tranqüilidade. Uma relação a dois não deve ser apaziguada, mas vibrante, apaixonada, e não, enfastiada. Nessa complexidade, vi que meu marido era tão meu amante quanto da política. Vi, também, que como um homem sensível poderia se enamorar, se encantar com outras pessoas, sem deixar de me amar. Achar que somos feitos para um único e fiel amor é hipocrisia, conformismo. É preciso admitir docemente que um ser humano é capaz de amar apaixonadamente alguém e depois, com o passar dos anos, amar de forma diferente. Não somos o centro amorável do mundo do outro. É preciso aceitar, também, outros amores que passam a fazer parte desse amor como mais uma gota d'água que se incorpora ao nosso lago. Simone de Beauvoir dizia bem que temos amores necessários e amores contingentes ao longo da vida. Aceitei a filha de meu marido e hoje recebo mensagens do mundo inteiro de filhos angustiados que me dizem: "Obrigado por ter aberto um novo caminho. Meu pai vai morrer, mas eu não poderia ir ao enterro porque a mulher dele não aceitava". É preciso viver sem mesquinhez, sem um sentido pequeno, lamacento, comum aos moralistas, aos caluniadores e aos paranóicos azedos que teimam em sujar tudo. Espero que as pessoas sejam generosas e amplas para compreender e amar seus parceiros em suas dúvidas, fragilidades, divisões e pequenas paixões. Isso é amar por inteiro e ter confiança em si mesmo" .
"Deus não prometeu Dias sem dor;
Risos sem sofrimentos; Sol sem chuva.
Ele prometeu força para o dia;
Conforto para as lágrimas e Luz para o Caminho..."
Danielle Miterrand.

Manuel Bandeira

- Vejam que atual esse poema escrito por Manuel Bandeira em 27/12 de 1947:

"Vi ontem um bicho na imudicie do pátio,
catando comida entre os detritos;
quando achava alguma coisa,
não examinava, nem cheirava:
engolia com voracidade.
O bicho não era um gato, não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem."

4.8.05

Não Vamos Enterrar de Vez a Nossa Esperança

"...você faça o favor de facilitar o caminho da esperança"
Clarice Lispector


As mentes obtusas de deputados e depoentes avançam acuadas,
medrosas e impactadas diante de tantas CPIs.
Todos que lá na capital federal transitam, sabiam que em algum momento de um dia qualquer, um maluco viciado em grana farta das tramas políticas partidárias, se sentindo contrariado,
iria abrir o jogo e entregaria a todos. E o "cara" abriu, escancarou de vez e a cada dia a lista dos falsos defensores do povo cresce e parece sem fim.
E agora José? E agora Zé ninguém? E agora...?

As perguntas são repetitivas e as respostas são sempre com ar de falsidade, arrogância e ironia, apesar dos depoentes jurarem dizer a verdade pelo bem do povo brasileiro (irc!!). Os deputados da oposição querendo trazer o presidente Lula de qualquer maneira para o olho do furacão e os petistas em sua maioria, e o deputado Roberto Jefferson defendendo-o com firmeza e jurando uma gratidão que nos causa receio e desconfiança. Um deputado já o indagou por que defende tanto o presidente, já desconfiando.

O Circo avança e novos atores serão convocados a depor. O país continua na expectativa e aguardando até onde tudo isso vai acabar. Será em pizzas de todos os sabores?
O Câncer é enorme, sabemos, e a metastase está em todo o organismo do congresso nacional. Pedidos de impeachment do presidente já teve início e a lista de cassações de deputados já se estende.

O presidente viaja pelo nordeste do país se aproximando cada vez mais do povo humilde que o elegeu e segue a sua estratégia escolhida para esse momento crítico e em ano de véspera de eleição. Recentemente até já plagiou o ex-tecnico Zagalo, dizendo que a oposição vai ter que o engolir, referindo-se a sua candidatura à reeleição. Já fala de ódio e solta bravatas e coisas mais. Talvez não seja o melhor caminho deflagrar a bandeira da reeleição no meio de tanta sujeira que envolve personalidades importantes do partido que o elegeu.
O sensato seria um discurso firme, mas sem provocações diretas à oposição, pois os ânimos poderão se exaltar ainda mais e criar um clima perigoso e insustentável à governabilidade do país.

Não vamos enterrar de vez a nossa esperança, criando mais conflitos e aguçando a situação política do país. Não podemos nos esquecer que a economia estável tem um limite. Os investidores que apostam em nosso país, estão atentos e mesmo que nossa oferta de juros elevados sejam um grande atrativo, se o ambiente avançar para o descontrole, poderá haver fuga de capital e a nossa estabilidade econômica não suportar e nos levar de vez a todos para um rumo imprevisível.

Que a nossa esperança seja preservada.

3.8.05

Recado a Um Presidente

Tem presidente que faz acontecer;
Tem presidente que pensa que faz acontecer;
Tem presidente que apenas assiste o que acontece;
Tem presidente que não faz e não ver nada acontecer.

Te cuida Lula!

A Lógica e a Verdade

incrível como no rídiculo palco Brasil das CPIs,
lógica e verdade são díspares, quando deveriam ser pares.

Enquanto o (suposto) corrupto e acossado, ataca com inverdades para morrer de pé e de frente as câmeras, o suposto (verdadeiro) e íntegro, vai tendo que se justificar e provar que não é o corrupto e arquiteto maior de um esquema de corrupção jamais escancarado na mídia de nosso país.

O circo avança, o presidente Lula cobra da imprensa que mude o foco, pois deve acreditar - e eu acredito - que quanto mais câmeras, mais blefes e lorotas vão surgindo intecionalmente para complicar ainda mais o desfecho final. Fica claro que vão soltando acusações falsas para estender o tempo para as conclusões e assistirmos a cassações, quebra de farsas, prisões, etc.

Em defesa da verdade e da lógica, imagino: Se há tanto dinheiro como noticiado e se a intenção era tornar lícita as ações de repasse desse dinheiro a partidos políticos para fecharem suas contas de campanhas, ou mesmo financiar um projeto de perpetuar um partido no poder, nada melhor que usar produções e veiculações de campanhas publicitárias que são caras e os superfaturamentos é prática comum, facilitando, portanto, toda essa lavagem imoral.

No mais os bancos envolvidos não tem uma história de beneces ou atitudes de filantropia nem no âmbito regional muito menos no âmbito nacional. Um deles, sempre que há um escândalo envolvendo grande somas com políticos nas negociações, está lá sendo noticiado, já faz anos e nada acontece, por que será?

O país está bem na economia. Não interessa a elite oposicionista, principalmente a de São Paulo. Interromper o sucesso do governo Lula tornou-se um objetivo maior. Vamos prestar atenção e lembrar de pessoas que transitam próximo ao Marcos Valério, por exemplo sr. Daniel Dantas do banco Oportunity, de velhos escândalos; trânsito em governos anteriores e sociedade com gente muito próxima de governos de estados, inclusive aqui nas gerais. Partidos que já fizeram compras de votos, privatizaram a nação a preço de bananas, enfim. Vamos ficar atentos, pois num país que todos roubam, ninguém rouba; país onde todos mentem, ninguém mente.

Vida que segue.

2.8.05

Por que sou mais José Dirceu

Não precisamos ter uma inteligência superior para
concluir apenas com os olhos da sabedoria e do coração
que o deputado Roberto Jerferson tem mais probabilidade de estar mentindo, em seus depoimentos na CPMI, do que o deputado José Dirceu.

Numa análise mais crítica, obervamos que o passado político condena.
Buscando na história dos dois, sou muito mais o José Dirceu; por sua honra, trajetória política, militância nas bases partidárias, um homem que fundamentou sua vida pública com diginidade, sempre presente na construção de seu sonho, sofreu exílio, enfim, um perfil de lutador e patriota.
Que seus companheiros de partido fizeram bobagem locupletando-se com esse lobista Marcos Valério, não temos dúvida. Homem esquivo, de personalidade frágil, olhar e gestos que não nos passa confiança quando depõe. Nos parece coisa montada e repleta de defesa. Sua trajetória ligada a bancos estaduais de Minas Gerais, serviços prestados a outros governos, patrimônio declarado com rápido crescimento em poucos anos, enfim, por tudo isso, há grandes suspeitas de se tratar de um elemento complicado para se ter como avalista de um partido que tanto lutou para chegar ao poder. No mínimo faltou zelo à sua cúpula administrativa para resguardar a memória de 25 anos de luta.

Já o sr. Roberto Jefferson, "O Homem da Ópera", tem um passado duvidoso; basta analisarmos sua trajetória mais recente na era Collor e negociações para apoiar governos passados. Um homem com um olhar agressivo, gestos e palavras debochados, teatralizados; um verdadeiro jogador, que aos 45 do segundo tempo tomou um gol de impedimento e o juiz não viu. E o que é pior, não tinha gravação para testemunhar e brigar no tapetão.
É fácil acusar, difamar as pessoas, soltar acusações ao vento fazendo pose para imprensa e depois dizer que não tem provas.

Sou mais José Dirceu, porque me pareceu mais verdadeiro e compromissado com o país. E o meu olhar não me engana, prefiro acreditar que ele diz a verdade. Posso estar enganado, mas prefiro ser negado pelas conclusões do relatório final da CPMI. Tomara que as instituições consigam sobreviver a tudo isso e que a lição sirva para o país renascer com um novo modelo, mais saudável de se fazer política partidária, para o bem de todos nós e das gerações futuras.

31.7.05

Sujeito e Objeto

"A beleza é o sentimento do sujeito
e não o conceito do objeto".

Kant.

Mais uma Vez Mario Quintana

" ... A alegria vazia, emburrece,
o sofrimento humaniza".

Perdão

Deus perdoa sempre!
O homem de vez em quando;
A Natureza nunca.
Sempre, cedo ou tarde,
devolve aos homens, as agressões sofridas.

FÉ II

" Se não existisse um Deus além do cosmos, a história do homem seria um balé dançando diante dos cegos ou uma ópera cantada diante dos surdos ".

Jonhn Wu

Fé e Biologia

Sentenciou certa vez
o Biólogo Edwin Conklin:

"A probabilidade de ter a vida se originado por acaso, é comparável à probabilidade de um dicionário completo resultar de uma explosão em uma tipografia".

Gandhi

"Toda noite, quando vou dormir, morro.
E na manhã seguinte, quando acordo, renasço".

Mahatma Gandhi

"Eu recusaria crer num Deus que a minha inteligência conseguisse
compreender tão claramente".

Graham Greene

Três Coisas Que Jamais Voltam

* A Flexa lançada,
* A Palavra dita,
* A Oportunidade perdida.

28.7.05

Filhos do Câncer ( Bertold Brecht)

... Se fosse fácil, todo mundo era
se fosse frio, ninguém se queimava
se fosse limpo, ninguém se sujava
se fosse muito, todo mundo tinha
se se fosse raso, ninguém se afogava
se fosse perto, todo mundo vinha
se fosse largo, tudo acomodava
se fosse graça, todo mundo ria
se fosse farto, todo satisfeito
se fosse tudo, nada aqui restava
se fosse claro, todo mundo via
se fosse hoje, todo mundo ontem
se fosse homem, junto com mulher
se cada bicho, fosse como foi
se tudo, claro pensamento
Nesse momento nada se criou.
Filhos de Freud, filhos de Marx, filhos de BRECHT, filhos de Bach,
Filhos de Getúlio, filhos do Carbono, filho do Câncer, fihos de Lampião.

Amilcar de Castro

Ele se audefinia como gráfico, pois toda sua obra em telas
predominava o Preto e o Branco, com sutilezas de vermelho
e amarelo. Suas esculturas são únicas.
Vejam na Praça da Assembléia e tantos outros locais de Belo Horizonte.
Inconfundíveis.


Uma entre tantas de suas belas frases:

" O HOMEM DESENHA O TEMPO NA EXATIDÃO DO SONHO" .

Amilcar de Castro

Como Nasce Um Paradigma

  • Qualquer analogia com a política nacional é mera coincidência.

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, e dentro puseram também uma escada e, sobre ela , um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jato de água fria nos que estavam no chão.
Depois de um tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros macacos enchiam-no de pancadas. Passado mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação.
Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos.
A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo subitamente retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não mais subia a escada.
Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entuisiasmo, da surra ao novato.
Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Um quarto e, finalmente o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse chegar às bananas.
Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: " Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui..."

26.7.05

Um Dia Para Refletir

Homenagem ao Dia dos Avós

Precisamos ser adolescentes,
para detestarmos ser crianças;
Precisamos ser adultos,
para entender como era bom ser adolescentes;
Precisamos ser pais,
para saber o quanto é importante ser filho;
Muito mais precisamos ser avós,
para concluir que o amor pelos
netos, pelos filhos, pelos pais, pelos amigos
e todos os irmãos, é um sentimento superior.
Pois só quando somos avós,
sentimos definitivamente o quanto é importante estar próximo de quem queremos bem, naturalmente, sem cobrança, sem mágoas, sem ressentimentos, livres...
isso é estar próximo de DEUS.

25.7.05

Atitude

Enquanto Londres vai pelos ares
com tantas explosões e assasinatos de inocentes,
e pelos céus e aeroportos de Brasília e Belo Horizonte
e outras capitais brasileiras as malas de grana voam em paz;
não desanime, faça uma boa ação:

Pegue aquele velho cobertor que já não usa mais,
algumas roupas surradas e fora de uso,
um pouco de alimento, um sorriso,
palavras de conforte e bons gestos
e distribua aos pobres que residem sob um viaduto.

As bombas lá não cessarão porisso,
muito menos as malas deixarão de cortar os céus do Brasil,
mas acredite que você se sentirá um pouco mais humano
e o seu amanhecer virá com novas esperanças. Tente.

Vida Que Segue

1) Na paranóia Londrina, se não falar Inglês fluentemente, tiver pele morena, baixa estatura e jeitão de mulçumano, não terá perdão, será perseguido como terrorista suicida e balas na nunca levarão sem piedade e depois o governo pagará a conta.
Te cuida brasileirada clandestina ou não que se servem dos metrôs e ônibus na capital
Londrina. A coisa realmente não está nem para Londrino nativo, imagina para Cucaracha.

2) E o Lula está esbravejando nos palanques sindicais ou não, do Brasil afora. Creio que seria melhor discursar com serenidade e polidez e não se auto-eleger detentor da ética do mundo, pois creio que na linha da ética na política nacional, o que separa ou une, é, por exemplo, uma mala repletas de reais e dólares.

3) Da CPI dos Correios ou do Marco Valério, ou... surgiu Karina Somaggio que não perdeu tempo e já está se preparando para pousar na Playboy e num breve futuro ser deputada Federal. É... tomara que se eleita refute os mensalões que hoje denuncia. Será que resistirá?

4) Alguns veículos de comunicação tentam a todo custo traçar um paralelo do momento Collor com o momento Lula atual; vamos devagar gente, a distância de caráter entre um e outro é enorme. Ou alguém duvida?

Até a próxima.

24.7.05

Eterno Drumond





MÃOS DADAS

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de Mãos Dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.


Carlos D. Andrade

Eterno Mário Quintana

"Se as coisas são inacessíveis,
ora por que não querê-las?
Que tristes seriam os caminhos sem o brilho das estrêlas!