19.9.17

A ESPERANÇA QUE NOS RESTA





Vivemos a crise do caráter, crise de comportamento, da honra, crise do escracho na vida econômica e política nacionais. Impera o desrespeito as leis, as instituições, aos bons modos, aos bons gestos; vivenciamos a falta de limites aos supremos da ordem e da justiça. Vivemos sob o império da disfarçatez e da mentira; quebram-se os elos de confiança nas intituições e o que nos resta é contemplar atônitos um circo de horrores que deixariam vermelhos os mais anarquistas dos pensadores.

Que horizonte mirar e projetar para o amanhã da nação brasileira? Vivemos uma crise de lideranças em grau estarrecedor, com todos que ascenderam aos cargos maiores da política nacional: presidência da república, câmara e senado, todos maculados, indiciados por envolvimentos em corrupção e desvios de dinheiro público em volumes jamais visto em nossa história antiga e contemporânea. E o pior, não miramos nenhuma reserva moral para nossos pleitos eleitorias futuros. Os atuais senhores do poder e os seus antecessores, nestes últimos 14 anos, ou uma década e meia, todos mergulhados num circo de horrores e sem o menor sinal de luz no fim do túnel que se apresente uma solução às centenas de processos de desvios de toda ordem, com impactos negativos nas instituições supremas que os julgam. Caminhamos para o fechamento de mais um ciclo sem qualquer perspectivas de salvação, mais uma década perdida.

O povo diante de todos os escândalos, continua passivamente a acompanhar pela mídia, que perdida e tendenciosa, relata por sua ótica opaca e anestesiada pelos interesses diversos, passando-nos diariamente suas visões sobre os fatos muitas vezes distorcidas e com equívocos de toda ordem; muitas desacreditadas.

Logo estaremos em 2018 com o desafio de votar em políticos que não acreditamos e ao mesmo tempo sonhando que se apresentassem boas escolhas, o que não teremos. O desafio está lançado e vem a pergunta: o que fazer? Anular nosso voto e dar um atestado de revolta com a classe politica jamais visto na história republicana? Seria um manifesto de peso e inédito, creio.

Bem, temos as redes sociais como nossas armas e meios de convocações, que são fortes e determinantes nessas horas de decisões. Meditemos e avancemos em ideias para que logo mais adiante possamos estar cientes que está com cada um de nós o futuro de nossa nação. Que esperança resta ao nosso país, ao nosso povo? Boa reflexão!

J.Carvalho

16.8.17

Hábitos



Nos acostumamos
a morar nos fundos
sem vista e entrada do sol
aí não abrimos janelas
aí acendemos as luzes mais cedo
Nos aocstumamos com vazio do bolso
com o vazio da alma
com o ar poluido
com o silêncio roubado
com a ausência do cantar dos pássaros
Nos acostumamos
com o deitar mais tarde
com o despertar de sobressalto
com a alimentação apressada
mal equilibrada e engolida as pressas
Nos acostumamos
a pagar por tudo e pouco receber
com a poluição do ar condicionado
com a poluição das ruas
nos acostumamos a não compreender
Nos acostumamos
com a morte e o odor peçonhento dos rios
com as bactérias na água potável
com a indiferença dos poderosos
com a ignorância dos fracos
Nos acostumamos
a não mais comer frutas no pé
a não mais curtir a doçura dos idosos
a ingenuidade e beleza das crianças
nos acostumamos talvez para não sofrer
Nos acostumamos
a não ter se quer um livro pra ler
a não ter uma planta para aguar
a distãncia dos filhos e netos
acostumamos às filas e aos maus jeitos
Nos acostumamos
por ter sono atrasado, contas atrasadas
atrasadas políticas e poderosos safos
nos acostumamos às feridas
a poupar a vida que se gasta de tanto nos acostumar
J.Carvalho

15.8.17

Caminhos

Caminhos
da ida
da volta
caminhos do trabalho
caminhos da escola
caminhos inesquecíveis
caminhos desprezíveis
caminhos retos,
caminhos tortuosos
caminhos de Deus
caminhos outros sem
caminhos obrigados
caminhos do amem
caminhos simplesmente guias
que todos os dias temos que trilhar
na rotina sustentável da plenitude vida.
J.Carvalho

9.8.17

Do Vazio de Agora



Do vazio de agora
nos resta um raio de luz
na manhã do coração de quem ama
no galope de quem luta
na crença dos resignados

Do Vazio de Agora
nos resta a certeza de um poeta
nos versos das vias concretas
que orientarão o despertar da escuridão
no cerne desta trama de injustiça e desilusão.

J.Carvalho








28.7.17

Onde Voce Estava Quando o Mundo Ruiu?

Eu por aqui pelas Gerais sob as bençãos do Pai. E você por onde andavas? Você que só faz a leitura sublinhando apenas o que afirmo e bate direto no underground politico do presente e do passado dos desgovernos que nos atropelam e maltratam e ainda advogam alegando defesa da democracia. Ora, o nosso país nunca teve brilhantes gestões por escassez de homens probos na administração pública, raros diria, sempre com arranjos maculosos para usurpar o bem maior dos recursos da nação, sejam bens de qualquer origem, naturais e/ou financeiros. Após 20 anos de uma perversa Ditadura, teve sim administradores cuja presidência caíram nos seus colos e outros derivados disso, exemplo de José SARNEY, ITAMAR Franco e FHC-Fernando Henrique Cardoso que foi seu Ministro da Fazenda, todos frágeis, mas este último resolveu graves crises politicas e econômicas...
Veio a era LULA, que nos deu a impressão que iriamos ao JARDIM do EDEN, puro engano decolou num voo célere e aterrissou no limbo igual ou pior a outros anteriores. Se mostrou frágil e se deixou contaminar com o A MOSCA AZUL DO PODER, e com o LODO que voce conhece bem. Pior foi doar todos os seus créditos políticos, seu maior erro reconhecido até por seu grande amigo e conselheiro FREI BETO que muito admiro; Leia o artigo "NÓS ERRAMOS", veja um pequeno trecho: "Fomos contaminados pela direita. Aceitamos a adulação de seus empresários; usufruímos de suas mordomias; fizemos do poder um trampolim para a ascensão social. Trocamos um projeto de Brasil por um projeto de poder. Ganhar eleições se tornou mais importante que promover mudanças através da mobilização dos movimentos sociais. Iludidos, acatamos uma concepção burguesa de Estado, como se ele não pudesse ser uma ferramenta em mãos das forças populares, e merecesse sempre ser aparelhado pela elite. Agora chegou a fatura dos erros cometidos. Nas ruas do país, a reação ao golpe não teve força para evitá-lo".
- Acreditar que O PT poderia entregar a administração de um país complexo pra neófita política Dilma Rousseff sem preparo, sem jogo de cintura, sem ter passado ao menos pela experiência de ter sido eleita vereadora de algum município deste imenso e complexo país, para pegar algum traquejo que exije o jogo perverso da política. Entregou-lhe a faixa o Criador, conseguiu se arrastar por 3 anos e meio já na metade do último já não respirava, mas ainda metade do leitorado apostou na força Política do Lula, mesmo sabendo do Mensalão e de fatos de odores peçonhentos que ainda viriam a baila com a Lavajato sob a sua assinatura e da "criatura" Dilma; elegeram a neófita para um segundo mandato.
Ela assumiu e foi o desastre que todos nós ainda amargamos em 2017 e chegará a 2018; por equivocos da imaturidade politica e da irresponsabilidade de seu criador e do seu partido que nem mesmo comungava com ela, entenderam que poderiam governar dando as costas para o congresso e chamando para arena os velhos grupos de ratos velhacos do PMDB que os derrubaram e que mesmo assim poderiam chegar em 2018 pra passar o bastão ao "criador". Taí a obra para horror de todos nós brasileiros, não adianta apenas comparar se a gang das denúncias que tanto evidencia o SERGIO MACHADO delator, o Cearense forte do PMDB e ex-diretor da TRANSPETRO, em prisão domiciliar nas mansões sobre as Dunas no paraíso de Fortaleza que diz saber de toda a grande trama do "Golpe" e que tudo gravava dos "amigos" nas reuniões sigilosas para este fim já presentindo que precisaria amenizar sua pena com delações premiadas que não tardaria; já contou tudo aos juizes e promotores na Lavajato. A exemplo desse vem BUMLAI, os irmãos da JBS, OAS, ODEBRECHT, Sérgio Cabral no Rio de Janeiro... enfim; mais atrás tem DUDA MENDONÇA, tem DANIEL DANTAS e suas tramas até hoje mal contadas nas grandes negociatas sob a batuta do seu banco OPORTUNITTY e outros que muitos afirmam quem foram seus beneficiarios dos grandes volumes nas trasações com as Teles... todos tramando e trabalhando contra o bem e a paz da nação brasileira.
Um dia nos revelarão os grandes segredos desse redomoinho insano que nos devora e apavora a todos, nos apequenando e nos ridicularizando, sejamos ricos ou pobres, sonhadores ou céticos, esquerda, centro ou direita, devoram-nos a todos!
Frei Beto - certa vez afirmou em palestra, não me lembro bem, ou se em postagens de amigos no face que nos ensinou o seguinte: "Nossa geração lutou tanto por liberdade, dignidade, contra uma ditadura cruel, que quando chegamos lá, em 2003, imaginamos que essas conquistas viriam dentro do nosso tempo histórico; " hoje sei que não vou fazer parte da colheita, mas não abro mão de morrer semente..."
J.Carvalho

Dieta por CDA




- Carlos Drummond de Andrade, no livro “Poesia errante”. Rio de Janeiro: Record, 1988
.