11.9.19

TRADUZIR_SE





Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.


Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?


                                 (Ferreira Gullar. Os Melhores Poemas de Ferreira Gullar.)

13.8.19

Vou-me embora




Vou-me embora
Paulo Diniz

Vou-me embora
Vou-me embora
Vou buscar a sorte
Caminhos que me levam
Não têm Sul nem Norte
Mas meu andar é firme
E meu anseio é forte
Ou eu encanto a vida
Ou desencanto a morte...

Vou-me embora
Vou-me embora
Nada aqui me resta
Senão a dor contida
Num adeus sem festa.
Eu vou na ida indo
Que o temor desperta
Cuidar da minha vida
Que a morte é certa.

Quem disse que trazia
Até hoje não trouxe
O bem de se fazer
da vida amarga, doce.

Eu não espero o dia
Pouco me importa
Se o velho é sábio
Se a menina é louca
Se a tristeza é muita
Se a alegria é pouca
Se José é fraco
Ou se João é forte
Eu quero a todo custo
Encontrar a sorte.

Vou-me embora
Vou-me embora
E levo na partida
Resolução no peito
Firme e definida
Quem vem na minha ida
Ouve a minha voz
E cada um por si
E Deus por todos nós...

6.8.19

Todo Cambia



 Resultado de imagem para imagem de todo cambia

Autor:Julio Numhauser
Interpretação: Mercedes Sosa


Cambia lo superficial
Cambia también lo profundo
Cambia el modo de pensar
Cambia todo en este mundo

Cambia el clima con los años
Cambia el pastor su rebaño
Y así como todo cambia
Que yo cambie no es extraño

Cambia el más fino brillante
De mano en mano su brillo
Cambia el nido el pajarillo
Cambia el sentir un amante

Cambia el rumbo el caminante
Aúnque esto le cause daño
Y así como todo cambia
Que yo cambie no es extraño
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia

Cambia el sol en su carrera
Cuando la noche subxiste
Cambia la planta y se viste
De verde en la primavera

Cambia el pelaje la fiera
Cambia el cabello el anciano
Y así como todo cambia
Que yo cambie no es extraño

Pero no cambia mi amor
Por más lejo que me encuentre
Ni el recuerdo ni el dolor
De mi pueblo y de mi gente

Lo que cambió ayer
Tendrá que cambiar mañana
Así como cambio yo
En esta tierra lejana

Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia

Pero no cambia mi amor
Por más lejo que me encuentre
Ni el recuerdo ni el dolor
De mi pueblo y de mi gente

Lo que cambió ayer
Tendrá que cambiar mañana
Así como cambio yo
En esta tierra lejana

Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
Cambia, todo cambia
 
(Tudo Muda)

Muda o superficial
Muda também o profundo
Muda o modo de pensar
Muda tudo neste mundo

Muda o clima com os anos
Muda o pastor e seu rebanho
E assim como tudo muda
Que eu mude não é estranho

Muda o mais fino brilhante
De mão em mão seu brilho
Muda o ninho o pássaro
Muda a sensação de um amante

Muda o rumo do andarilho
Ainda que isto lhe cause dano
E assim como tudo muda
Que eu mude não é estranho
Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda tudo muda

Muda o sol em sua corrida
Quando a noite o substitui
Muda a planta e se veste
De verde na primavera

Muda a pelagem a fera
Muda o cabelo o ancião
E assim como tudo muda
Que eu mude não é estranho

Mas não muda meu amor
Por mais longe que eu me encontre
Nem a recordação nem a dor
De meu povo e de minha gente

O que mudou ontem
Terá que mudar amanhã
Assim como eu mudo
Nesta terra tão longínqua

Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda tudo muda

Mas não muda meu amor
Por mais longe que eu me encontre
Nem a recordação nem a dor
De meu povo e de minha gente

O que mudou ontem
Terá que mudar amanhã
Assim como eu mudo
Nesta terra tão longínqua

Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda tudo muda
Muda, tudo muda

4.8.19

Oh! Pátira Amada!


Resultado de imagem para foto patria amada

Oh! Pátria amada!
por que não mais gorgeam 
felizes os teus pássaros?
Onde foram em rebanhadas
desesperado o teu povo?
Onde esperar o novo
de um futuro que 
nunca veio?
Já passaram-se anos
meses, décadas, séculos...
tuas riquezas te roubam
 das mãos de tua gente 
que sofre
e clemente roga a Deus
por tempos melhores
homens e mulheres melhores
de caráter probo 
de visão e atitudes justas
que te amem e te façam
melhor, maior,
próspera, honesta e feliz!

J. Carvalho


29.7.19

MONTANHAS GERAIS

Resultado de imagem para Foto de Montanha e Lua
(tributo a Mariana e Brumadinho)

Já não me encantam mais
as Montanhas Gerais,
elas estão sorrateiras
já nos assustam 
já não reluzem os brilhos naturais
há lágrimas de ferro e de ouro
já não nos agradam os seus metais
tornaram-se mortais!

Já não me encantam mais
as Montanhas Gerais
elas já se desmancham irresponsavelmente
de repente elas nos soterram
nos afasta da vida definitivamente

Já não são mais o repousar das belas tardes
das manhãs do sol nascente
do despontar da lua radiante
que iluminava os corações de toda gente 
a lua bela e majestosa agora surge tristemente!


J. Carvalho




Vida

Vida
Carrego no meu corpo
Uma vida já gasta
Cansada!

Onde as minhas rugas
São o meu mapa
A minha história
Nas minhas mãos
Trago o meu suor
A Minha dor
A minha Glória
Carrego nas costas
O meu trabalho árduo
O meu sustento
O meu afago
E mesmo assim peço a Deus
Que a minha vida não acabe
Porque é nos meus olhos
Que todos os dias volto a nascer
E um dia, irei morrer

José Guterres