28.7.05

Como Nasce Um Paradigma

  • Qualquer analogia com a política nacional é mera coincidência.

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, e dentro puseram também uma escada e, sobre ela , um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jato de água fria nos que estavam no chão.
Depois de um tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros macacos enchiam-no de pancadas. Passado mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação.
Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos.
A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo subitamente retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não mais subia a escada.
Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entuisiasmo, da surra ao novato.
Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Um quarto e, finalmente o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse chegar às bananas.
Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: " Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui..."

Um comentário:

Bota disse...

É João Batista... É desse jeito que nasce um paradigma, seja na polí-titica brasileira ou no comportamento das pessoas dentro de uma empresa, por exemplo... O pior é quando a gente além de ser macaco novo, é macaco-sonhador, daqueles que, mesmo apanhando, ainda acredita que pode colaborar para a instalação de uma mentalidade na jaula.
É João Batista... É desse jeito... Vamos levando... Porrada e mais porrada.
Um abraço do macaco-amigo,
Alberto Bota